Escolha uma Página
Growh Hacking A estratégia que você precisa conhecer

Growh Hacking A estratégia que você precisa conhecer

Já ouviu falar em Growth Hacking? Se você é da área do marketing digital, a expressão deve soar familiar. A estratégia é utilizada com o intuito de encontrar oportunidades de crescimento para uma empresa em um curto espaço de tempo.

Neste contexto, os resultados precisam ser rápidos. É mais ou menos assim que funciona a rotina de uma startup, que tem o foco voltado para o crescimento em tempo recorde, além das áreas de marketing e de tecnologia da informação.

Interessou? Este post é para você que quer saber tudo sobre a estratégia de Growth Hacking, inclusive com dicas para começar a implementá-la o quanto antes. Vamos lá?

O que é Growth Hacking?

A expressão Growth Hacking vem do inglês e significa encontrar atalhos (hacks) para criar estratégias que viabilizem um crescimento (growth) acelerado. Foi criada por Sean Ellis, para descrever o que ele vinha fazendo pelas empresas por onde passava.

  • Growth: Crescimento;
  • Hack: Atalhos ou brechas;
  • Hacking: Refere-se ao ato de encontrar e explorar estes atalhos ou brechas, a fim de criar um caminho mais rápido para o crescimento.

Na prática, a estratégia é composta por um conjunto de ações de marketing orientado a experimentos que visam trazer resultados mais rápido do que o tempo tradicional para a maioria dos negócios. O desenvolvimento gradual dá lugar a saltos de crescimento.

Passo a passo para aplicar o Growth Hacking

A fim de encontrar atalhos para crescer, a estratégia tem foco na experimentação. Assim como o funil de vendas, o Growth Hacking conta com uma estrutura muito similar, variando de acordo com as particularidades de cada empresa. Funciona dessa forma:

  • Aquisição: Conjunto de práticas utilizadas para atrair e conquistar clientes;
  • Ativação: Depois de atrair, o foco é em entregar uma boa experiência;
  • Retenção: Com clientes satisfeitos, o desafio é mantê-los sempre por perto;
  • Receita: Os clientes que chegaram nesta etapa já estão gerando faturamento para a empresa;
  • Indicações: Satisfeitos e gerando lucro para o negócio, esses mesmos clientes começam a indicar produtos/serviços para amigos e familiares.

A estratégia é aplicada com o intuito de otimizar um dos estágios desse funil, dependendo das necessidades de cada empresa. Para que ela traga os resultados desejados, é importante identificar em que etapas estão os problemas mais urgentes, bem como os gargalos que limitam o crescimento.

O primeiro passo a partir daí, é levantar possíveis soluções, usando como base pesquisas de cases, benchmarking de empresas que são referência, discussões em fóruns ou no próprio LinkedIn. Depois, reunir a equipe para selecionar os caminhos mais viáveis.

O próximo passo é transformar a ideia/solução em uma hipótese a ser experimentada antes de implementar um caminho definitivo. Se der certo, basta implementá-la. Caso contrário, volte à etapa anterior para testar novas experimentações.

Através do Growth Hacking, as empresas descobrem melhorias contínuas para fomentar o crescimento constante dos resultados e de forma mais rápida do que o tempo convencional. Como o processo segue a linha da experimentação, é mais fácil modelar soluções criativas, antecipar necessidades, agir de forma preventiva e propor mudanças mais eficientes.

7 dicas imperdíveis de marketing digital

7 dicas imperdíveis de marketing digital

Estar na internet já não é mais garantia de que a sua empresa vá se destacar diante da concorrência. É preciso adotar estratégias sólidas para que ela seja vista online e proporcione mais visibilidade. Veja 7 dicas imperdíveis de marketing digital para garantir o crescimento da sua marca.

7 dicas imperdíveis de marketing digital

1 – Adote uma estratégia de branding

O branding é um conceito referente à gestão da marca de determinada empresa. Para isso, as ações demarketing digital devem estar alinhadas de acordo com o propósito, posicionamento e valores da marca, a fim de que ela não seja apenas uma opção de compra, mas também que seja uma referência no seu setor.

2 – Identifique as personas

O conceito de persona lembra muito o que entendemos por público-alvo, mas existem diferenças fundamentais. Enquanto o primeiro é um personagem fictício, com nome, idade, profissão, hábitos e necessidades definidos, o segundo se baseia em um conceito mais amplo do seu cliente.

Com a persona identificada, é mais fácil montar estratégias de marketing digital, pois você sabe para quem vende e, dessa forma, consegue alinhar o discurso com mais precisão.

3 – Invista em seu site

Atualmente, o site é considerado o principal cartão de visitas de sua marca. Isso porque a maioria dos potenciais clientes faz pesquisas nos sites de busca para obter mais informações sobre a empresa. Por isso, a página inicial deve unir ótimo design, informações relevantes, boa navegabilidade e outros fatores importantes que atraiam pessoas.

4 – Crie conteúdo de valor

Não importa qual seja a sua área de atuação, você pode ser um especialista nos diferentes assuntos aos quais sua marca está relacionada. Isso não somente mostra sua autoridade, mas também é uma demonstração de atenção para com seus clientes. Assim, invista em blogs, vídeos, e-books e outras formas de conteúdo de valor e mostre que sua empresa entende do que fala.

5 – Trabalhe as técnicas de SEO

O SEO é a sigla para otimização de mecanismos de busca e está relacionado às estratégias utilizadas para que seu conteúdo na internet esteja melhor ranqueado nos sites de busca.

Dessa forma, quanto melhor o trabalho de marketing digital nessa área, maior visibilidade seu site terá em uma pesquisa no Google e, por consequência, sua marca será mais conhecida.

6- Esteja presente nas redes sociais

As redes sociais atraem a grande maioria das pessoas que frequentam a internet, principalmente Facebook, Instagram e Twitter. Ou seja, sua marca precisa estar presente nessas mídias não somente para divulgação de seus produtos e serviços, mas também como um canal de comunicação entre a empresa e o público.

7- Acompanhe de perto as tendências

Na internet, as tendências viralizam em uma velocidade incrível, seja um meme ou um fato. Por isso, é essencial que você não somente identifique essas novidades, mas também trabalhe para que elas sejam utilizadas de alguma maneira pela marca.

Isso mostra que ela está antenada com o que acontece no mundo e pode agregar muito valor. Mas tome cuidado para não utilizar esse fato novo de maneira forçada, pois o público identifica facilmente.

Marketing de Conteúdo – Por que começar a investir agora!

Marketing de Conteúdo – Por que começar a investir agora!

Quando falamos em marketing digital, muitas pessoas associam o sucesso dessa iniciativa ao uso das redes sociais. Mas o que poucos percebem é que um ponto é o fator determinante disso tudo: marketing de conteúdo.

O que é marketing de conteúdo

Para quem não sabe, marketing de conteúdo tem como objetivo desenvolver conteúdo especialmente para o público-alvo da marca. Mais do que oferecer o produto, o marketing de conteúdo tem como base educar esse consumidor a utilizar melhor o produto ou serviço que está oferecendo. Então, de diversas formas, este lead é exposto à marca através da informação que a mesma disponibiliza.

Vantagens de investir no marketing de conteúdo

Se você pensa que isso é complicado e que exige muito investimento para ser implementado, se engana. A partir do conceito que o conteúdo é voltado para o público-alvo, o amplo conhecimento do seu cliente já contribui para uma boa estratégia de marketing de conteúdo. Além disso, essas informações podem ser utilizadas pela área de atendimento, de vendas entre outros setores.

Comparado com outras ações de mídia paga, o marketing de conteúdo desenvolve materiais para atender a uma necessidade do público-alvo: informação. Desde a maneira de como usar o produto até mesmo formas de identificar um problema, relacionado a este item, pode ser usado como conteúdo.

Além disso, observamos uma ampla possibilidade de ser aplicada em pequenos e grandes negócios. Seja qual for o nicho que a sua empresa esteja presente, é importante entender que é possível colocar em prática os ensinamentos do marketing de conteúdo. E o melhor de tudo: isso traz resultados consistentes.

E não podemos nos esquecer da versatilidade de como estes conteúdos podem ser apresentados ao público-alvo. Pode ser texto de blog, checklist, e-book, e-mail marketing e muito mais. Produtos físicos também podem apostar no marketing de conteúdo. Por exemplo, uma caixa de gelatina pode conter uma receita utilizando este alimento. Uma marca de moda pode desenvolver uma revista de como combinar o decote com o colar, por exemplo. As aplicações são muitas e a criatividade é um item fundamental nesta hora.

Como colocar o marketing de conteúdo em prática?

A sua empresa pode aplicar os conceitos do marketing de conteúdo a qualquer momento. Basta organizar os profissionais envolvidos nisso e estabelecer um calendário. Geralmente, quando falamos de marketing de conteúdo, estamos falando de uma parte do inbound marketing. Logo, os profissionais que executam isso devem ser especializados no assunto para desenvolver um bom trabalho.

Caso deseje terceirizar o serviço, com certeza terá mais resultados. Escolhendo a agência certa, pode-se ter muito retorno, uma vez que o conteúdo será otimizado e voltado para a conversão. Ou seja, um conteúdo desenvolvido para que o leitor siga o objetivo sem perceber se se trata da intenção na hora de criar o material.

A qualidade do seu trabalho com marketing de conteúdo depende muito de quem vai desenvolver. Além disso, depende da atenção constante aos meios disponíveis e das diversas ferramentas. Por exemplo, se desenvolver um e-book, o mesmo deve ser disponibilizado através das ferramentas de automação de marketing. É um ciclo incrível e que proporciona grandes resultados através do marketing de conteúdo.